O Kiko é um cão que sem dúvidas entrou para a história da raça. Filho do Chico e de uma das melhores fêmeas que eu tive, a Lua, ele desde cedo era um cão especial.

Eu o reencontrei adulto e ele deixou evidente que era um cão que precisava ser mostrado. Como disse um amigo quando o conheceu depois de ter viajado o Brasil e visto cães em todos os lugares: "ele é especial e tem uma expressão racial que ninguém tem". Somando isto ao seu temperamento maravilhoso, venceu todos os cães que enfrentou mais de uma vez e fechou o campeonato em tempo recorde. Disputou uma exposição vencendo cães altamente condicionados sem nunca ter posto uma guia para treinar. Na Nacional de dias depois, supreendeu a todos com a sua fluência ao se movimentar e atitude. Venceu cães muito mais graduados e se tornou o melhor macho daquele ano quase sem competir. No ano seguinte, venceu a Nacional e parou antes do final do ano, à frente de todos no ranking, para descansar.

É importante que se diga que não concordo com cães que ficam muito tempo em pista, vivendo dentro de caixas e na estrada. Não condiz com o bem-estar animal e tampouco prova algo. Os cães especiais precisam de pouco para mostrarem suas qualidades. Talvez o Kiko seja o melhor exemplo disto.

Nos últimos anos, não existe na raça nenhum cão tão competitivo como ele, fato que fez competidores fugirem para disputar pistas distantes onde ele não estivesse.

Fechou todos os títulos possíveis no Brasil: campeonato brasileiro, panamericano, grande campeonato brasileiro, grande campeonato panamericano e o campeonato internacional, sendo também, campeão argentino.

Pedigree MyDogDNA

Conheça outros padreadores do Terra de Vera Cruz